Matemática: conheça 3 mulheres notáveis na área

Das revelações profundas da forma do espaço para as explorações mais distantes alcançáveis ​​pela imaginação e pela lógica. A história da matemática sempre foi vista como um empreendimento masculino. Nomes como Gauss, Euler, Riemann, Poincaré, Erdős e os mais modernos Wiles, Tao, Perelman e Zhang, são associados com a mais bela história da matemática. O livro Men of Mathematics, escrito por E. T. Bell em 1937, é apenas um exemplo disso. Ele acaba retratando como esse “fato” foi enraizado na consciência pública. 

Ainda hoje, não é nenhum segredo que os matemáticos masculinos ainda dominam o campo. Mas isso não deve nos distrair das contribuições revolucionárias que as mulheres fizeram. Temos mulheres notáveis ​​que contribuíram para a computação moderna, geometria do espaço, bem como as pedras angulares da álgebra abstrata. Além dos principais avanços na teoria da decisão, as mulheres também contribuíram para a teoria dos números. Elas também marcaram presença na área da mecânica celestial e em estudos que continuam fornecendo avanços cruciais em áreas aplicadas como criptografia, informática, e física.

Podemos citar três grandes gênios femininos na área das exatas que fizeram historia. Julia Robinson com sua obra sobre o Décimo Problema de Hilbert na teoria dos números. Emmy Noether em álgebra e física abstrata, e Ada Lovelace em ciência da computação. Estes são apenas três exemplos de mulheres cujas contribuições têm sido absolutamente essenciais.

Julia Robinson (1919-1985)

Na virada do século XX, o famoso matemático alemão David Hilbert publicou um conjunto de vinte e três problemas tentadores que instigaram as mais brilhantes mentes matemáticas. Entre eles estava seu décimo problema, que perguntou se um algoritmo geral poderia ser construído para determinar a solvabilidade de qualquer equação Diophantina. Estas por sua vez são aquelas equações polinomiais com apenas coeficientes inteiros e soluções inteiras. Imagine, para qualquer equação Diophantina do conjunto infinito de tais equações, teríamos um software que acusaria se ela poderia ser resolvida. Os matemáticos muitas vezes lidam com questões infinitas desta natureza que existem muito além da resolução por simples observações extensas. Este problema específico chamou a atenção de um matemática de Berkeley chamada Julia Robinson.

Matematica

Em 1970, um jovem matemático russo chamado Yuri Matiyasevich resolveu o problema usando a visão fornecida por Robinson, Davis e Putnam. Com suas brilhantes contribuições na teoria dos números, Robinson era uma matemática notável. Ela abriu o caminho para responder a uma das maiores questões de matemática pura propostas. Em um artigo da Associação Matemática da América, “A Autobiografia de Julia Robinson”, sua irmã e biógrafa Constance Read escreveu: “Ela mesma, no curso normal dos eventos, nunca teria considerado contar a história de sua própria vida. Tanto que ela estava preocupada se tudo o que tinha feito matematicamente foi de fato significativo”.

Emmy Noether (1882-1935)

Em um curso de matemática abstrato em qualquer tempo, você é obrigado a ouvir o nome de Emmy Noether. Seu trabalho notável abrange assuntos da física para a álgebra moderna. Sua contribuição fez dela uma das figuras mais importantes da história matemática. Seu resultado em 1913 no cálculo das variações, levando ao Teorema de Noether é considerado um dos teoremas mais importantes da matemática. Tal teorema praticamente moldou a física moderna. A teoria dos ideais e dos anéis comutativos de Noether constitui uma base para qualquer pesquisador no campo da álgebra superior.

Matematica

A influência de seu trabalho continua inspirando aqueles que lidam com a compreensão da realidade física de forma mais abstrata. Matemáticos e físicos admiram suas contribuições, pois elas fornecem insights profundos em suas respectivas disciplinas. Em 1935, Albert Einstein escreveu em uma carta ao New York Times: “No julgamento dos matemáticos vivos mais competentes… Emmy foi o matemático criativa mais significativo até então produzido desde que começou a educação superior das mulheres”.

Ada Lovelace (1815-1852)

Em 1842, o professor de matemática de Cambridge, Charles Babbage, deu uma palestra na Universidade de Turim sobre o design do seu mecanismo analítico (o primeiro computador). O matemático Luigi Menabrea transcreveu mais tarde as notas dessa palestra para o francês. A jovem condessa Ada Lovelace foi contratada por Charles Wheatstone (amigo de Babbage) para traduzir as notas de Menabrea para o inglês. Ela é conhecida como o “primeiro programador do mundo” devido ao seu aumento perspicaz dessa transcrição. Publicado em 1843, Lovelace adicionou suas próprias anotações, incluindo a seção G, que delineou um algoritmo para calcular números de Bernoulli. Em essência, ela tomou o mecanismo teórico de Babbage e tornou-se uma realidade computacional. Lovelace forneceu um caminho para que os outros lancem luz sobre os mistérios da computação que continuam impactando a tecnologia.

Matematica

Apesar das suas profundas contribuições, as descobertas dessas três mulheres são muitas vezes ofuscadas pelas contribuições de seus homólogos masculinos. De acordo com uma estimativa das Nações Unidas de 2015, o número de homens e mulheres no mundo é quase igual (101,8 homens por cada 100 mulheres). Pode-se argumentar heuristicamente, que devemos ver aproximadamente o mesmo número de mulheres e homens que trabalham no campo da matemática.

Um grande motivo que não fazemos é devido ao nosso fracasso em reconhecer as realizações históricas de matemáticas femininas. Por tanto, é imperativo como uma civilização promover e incentivar mais mulheres a prosseguir carreiras em matemática. 

Um comentário em “
Matemática: conheça 3 mulheres notáveis na área

  • novembro 5, 2018 em 2:37 am
    Permalink

    search engine optimation

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *