Yamato: O maior navio de guerra da história

Em primeiro lugar, no final dos anos 30, os japoneses sabiam que mais cedo ou mais tarde lutariam por contra os USA. Logo, o ideal expansionista japonês no pacífico estava se chocando com os interesses estrangeiros na região. Assim, o início de uma guerra era visto apenas como uma questão de tempo. E foi com isso em mente que em 1937 teve início a construção do Yamato. Dessa maneira ele se tornaria o maior encouraçado (Navio de guerra) construído em toda a história.

Certamente no ritmo de construções navais daquela época, o Japão nunca conseguiria equiparar-se em termos numéricos aos USA. Logo, eles pensaram: se não conseguimos ter o mesmo número de embarcações… Então vamos construir um gigantesco capaz de lidar com três ou quatro encouraçados inimigos ao mesmo tempo.

O objetivo dessa embarcação era o de sozinho poder lutar contra 3, 4 ou mesmo cinco encouraçados norte americanos. Assim sendo os japoneses acreditavam que com o Yamato poderiam vencer os Estados Unidos. Além do mais, eles contariam com o devido apoio de porta aviões, destroiers e submarinos.

 O Yamato e a sua construção

Seguidamente, a construção decorreu em tempo recorde ficando pronto em 16 de dezembro de 1941. Isso, apenas uma semana após o ataque a Pearl Harbor. Ele era impressionante em todos os aspectos, com 263 metros de comprimento, uma boca de 11 metros e deslocando inacreditáveis 72 mil toneladas.

Yamato Capa 1

Como resultado, só para ter uma ideia do quanto isso representa, o Yamato era 30% mais pesado do que o Bismarck. Este por sua vez, era o maior encouraçado europeu usado na guerra e deslocava pouco mais de 50 mil toneladas. Com toda a certeza ele havia sido construído e operado pelos alemães durante a guerra.

Apesar de todo o seu tamanho e peso o encouraçado nipônico era incrivelmente ágil e veloz. Com efeito, ele podia alcançar uma velocidade de 50 KM/H, com uma autonomia de mais de 13 mil quilômetros. A sua tripulação era de 2800 marinheiros e oficiais e também operava sete aviões. Normalmente eram aviões de reconhecimento do tipo Nakajima E8N.

Yamato Nakajima 1

Poder de fogo

Seguidamente, havia também uma blindagem fenomenal de 410 milímetros na linha de água para protegê-lo de impactos de torpedos. Também, de 200 milímetros no deck para proteção contra bombas lançadas por aviões. E também uma de 650 milímetros nas torres dos seus canhões principais.

Inclusive, por falar em canhões principais, os do Yamato eram simplesmente os maiores instalados em um navio de guerra em toda a história. Deste modo no total eram nove, tendo cada um 460 milímetros de calibre. Com toda certeza, eles mediam mais de 21 metros e cada canhão pesava quase 150 toneladas. Logo eles eram capazes de disparar projéteis de 100 Kg, a uma distância de 42 km.

Yamato Canhoes 1

Consequentemente, os nove canhões eram divididos em grupos de três, em três grandes e gigantescas torres. Isso significava que na prática o Yamato podia atacar três alvos diferentes ao mesmo tempo. Em vista disso, cada torre devidamente montada com seus três canhões pesavam inacreditáveis 2500 toneladas. Ou seja, uma única torre do Yamato pesava quase o mesmo que um destroier daquele tempo.

Além desses poderosos canhões o Yamato ainda vinha armado com seis grandes canhões de 155 milímetros cada. Inclusive, também vinha com vinte e quatro canhões de 127 milímetros cada. Ainda por cima, para a proteção antiaérea o encouraçado vinha armado com inacreditáveis, 162 canhões de 25 milímetros cada. Enfim, eram tantos canhões que eles eram literalmente posicionados uns por cima dos outros. Sem dúvida, não havia tanto espaço disponível no convés. Isso tudo fez do Yamato e do seu navio irmão Musashi os maiores encouraçados de toda a história naval.

A destruição do Yamato

Mas essas embarcações já nasceram obsoletas com os porta-aviões dominando os oceanos. Apesar de todo esse poder de fogo e destruição… Em toda guerra o Yamato só chegou uma vez perto de navios norte americanos durante a batalha do Golfo de Leyte em outubro de 1944. Inegavelmente a presença de submarinos e de aviões dos porta-aviões norte americanos era enorme. Em vista disso, o poderoso encouraçado foi obrigado a se afastar da batalha.

Em resumo, o Yamato acabou sendo afundado durante a operação Ten-Go, um ataque naval suicida realizado em abril de 1945.

Yamato Ten Go

Apesar das suas dezenas de canhões e dos quase 200 canhões antiaéreos, o Yamato e o Musashi eram alvos fáceis. Ou seja, eram presas fáceis contra ataques bem coordenados de aviões e submarinos. Por isso de forma até bastante paradoxal o nascimento destes monstros marcou justamente o fim da era dos grandes encouraçados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *