O capeta do Vilarinho: emoção e fuga

Você já se imaginou, em um baile ou um concurso de dança, e de repente surge um concorrente que manja muito? Enfim, o cara é tão bom que chama a atenção de todos. É um tremendo “pé de valsa”. E se lhe dissermos que esse homem não é exatamente um homem? Que se trata de algo sobrenatural? Então, o dançarino na verdade, não era um homem e sim o diabo. Ainda sim, você aceitaria o desafio? Assim foi o encontro de Ronaldo com o Capeta do Vilarinho.

O Capeta em um duelo

Era um sábado à noite e a quadra na região de venda nova (BH) estava lotada de dançarinos. Entre eles estava Ronaldo. Todos estavam se preparando para um concurso de dança que iria acontecer naquele dia. Logo, chegou um cara diferente, diferente do tipo de pessoas que frequentavam o local. Consequentemente, por suas virtudes e beleza, chamava a atenção das mulheres presentes no local. Se tratava de um rapaz loiro, alto, olhos claros, bem vestido e que usava um chapéu. No entanto, algo chamava a atenção neste sujeito: ele tinha um pé pequeno, apesar de sua grande estatura.Capeta do vilarinho

Quando começou a disputa de casais, a surpresa foi ainda maior, pois o rapaz se revelava um dançarino profissional. Mas quem levou o concurso foi Ronaldo para desespero do concorrente misterioso. Dessa forma, a ira despertou no indivíduo misterioso.

O Capeta em fuga

Em seguida, veio uma música lenta e com ela um susto. Uma jovem que dançava com o dançarino misterioso deu um grito: — Ahhh!!!

Todos sem exceção se voltaram para os dois, e muitos acharam que o rapaz havia agredido a moça. Então, algumas pessoas, inclusive Ronaldo, foram acudir a moça. Por fim, ela disse: — Eu vi!!!.

               — Viu o que? Perguntou Ronaldo.

               — Eu bati a mão no chapéu daquele rapaz e… Eu vi duas coisas pontiagudas sobre sua cabeça e quando olhei pra baixo… Os pés dele haviam mudado. Já não existiam mais sapatos e sim pés, pés de bode.

O rapaz saiu correndo em direção ao banheiro e aí surgiu mais um mistério. Quando todos foram atrás e adentraram o banheiro, notaram que não havia ninguém lá. Somente se podia sentir o cheiro de enxofre. Por tanto, ao saírem do banheiro, Ronaldo e alguns se dirigiram para um dos muros de contenção da quadra e lá de cima viram… O homem misterioso corria pela quadra freneticamente em direção a saída. Então, Ronaldo e outras pessoas gritaram para que o porteiro pudesse impedir a saída daquele homem.

O Capeta do Vilarinho revelado

No entanto, na tentativa de segurá-lo, o porteiro levou um chute na altura da “canela”. Sendo assim, ninguém teve mais dúvida, era o capeta. Em suma, se tratava do Capeta do Vilarinho. Deste modo, o caso se espalhou por toda a região e em seguida no estado. Depois deste fato, Ronaldo, o vencedor do baile, descobriu mais tarde uma doença nos olhos. Com isso, mais tarde, Ronaldo acabou perdendo a visão. Já, o porteiro do baile, ainda possui as marcas em sua perna. Uma ferida que ainda não cicatrizou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *